Sofia Ribeiro promove Açores no Parlamento Europeu

A Eurodeputada Sofia Ribeiro inaugurou a exposição Azores, 9 Wonderful Islands in the Atlantic à entrada do Parlamento Europeu, em Bruxelas. Durante esta semana as nove ilhas dos Açores estiveram representadas e posicionadas à escala, “marcando bem a dupla insularidade, o afastamento e a pequena dimensão que caracterizam os Açores, condição sem paralelo no restante território europeu”, explicou Sofia Ribeiro.

A defesa das Regiões Ultraperiféricas na União Europeia é uma reivindicação contínua e absolutamente necessária, resulta de um difícil e aturado processo diplomático e de negociação multi-institucional, cujo conceito foi gerado pelo então Presidente do Governos Regional dos Açores, João Bosco Mota Amaral, e constitui-se como a materialização da coesão europeia”, referiu a Eurodeputada na inauguração da exposição, que contou com a presença da Vice-Presidente do Parlamento Europeu, Mairead McGuiness, e do Responsável pelo Gabinete de Representação dos Açores em Bruxelas, Frederico Cardigos.

Sofia Ribeiro afirmou ainda que “celebrar as Regiões Ultraperiféricas é celebrar a Europa das Regiões, que visa um sustentado desenvolvimento dos territórios e dos cidadãos europeus, sabendo que não se pode tratar como igual aquilo que é estruturalmente diferente e que exige um olhar mais atento na diversidade que constitui a riqueza da União Europeia”.

Na exposição estiveram presentes alguns Presidentes de Junta de Freguesias dos Açores, ou seus representantes, naquilo que a Eurodeputada classificou como “um claro sinal de que a construção Europeia deve decorrer a um múltiplo nível, integrando os diferentes centros de decisão e de governação, desde o mais local, ao mais global, confirmando ainda a nítida orientação que desde o início foi impressa neste mandato, de proximidade aos nossos concidadãos e de mútua colaboração com o poder local ”.

Estiveram ainda presentes representantes de associações locais, nomeadamente da Terra Verde, AJAM, Bombeiros Voluntários de Ponta Delgada, e Escuteiros pretendendo “ilustrar toda uma dinâmica fundada na proximidade, para garantir que o exercício da atividade no Parlamento Europeu integrasse ao máximo as preocupações e a expectativas dos Açorianos”.

Durante a inauguração, tanto os convidados como quem passava pela entrada do Parlamento Europeu puderam assistir a atuações do grupo Vozes do Mar do Norte e do grupo Os Companheiros da Associação Cultural e Recreativa Dispensa, bem como puderam provar algumas das iguarias açorianas, como Queijadas de Vila Franca do Campo e Donas Amélias, da Terceira. Ao longo da semana, uma equipa de quatro jovens açorianos ajudou na divulgação da exposição e acompanhou os visitantes através de roteiros pelas ilhas.

Com esta exposição, confirmamos que o projeto europeu é o nosso projeto, o projeto dos Açorianos, em que pretendemos confirmar a nossa Região como de elevado potencial para um desenvolvimento sustentado à escala global; com esta exposição evidenciamos que a União europeia tem uma enorme mais-valia na sua diversidade que vale a pena explorar e conhecer”, finalizou Sofia Ribeiro.